top of page
tranzine.gif

Edição #12
Rio de Janeiro, 2009

podcast.jpg
DKANDLE_Tranzine.jpg

“DKANDLE tece paisagens sonoras transcendentes vibrantes e multicoloridas, misturando texturas Shoegaze difusas e reverberantes, meditações Dream Pop hipnotizantes, tons Grunge lamacentos e tensões Post-punk temperamentais, intensificadas com lirismo comovente e vocalizações emotivas e pensativas”

TAGScristãosculturaevangélicosfilosofiareligião

O Cristianismo é uma religião cujo maior mote é "Ame o seu próximo como a si mesmo". Mas, na prática, este mandamento torna-se contraditório dentro da própria ideologia cristã. Isso porque a religião de Cristo prega que só há salvação para os cristãos; logo, se você não é cristão, a sua alma não será salva. Em outras palavras: somente quem aceita Jesus Cristo como o seu Senhor terá acesso aos portões do Paraíso. Quão amável! Todo o resto será eternamente incinerado no lago de fogo do Inferno! - Esta é a consequência que a maioria das religiões cristãs dão para os não-cristãos, mas há variações sobre a punição entre as religiões evangélicas, como por exemplo, algumas delas dizem que a alma do não-cristão será destruída no "Dia do Juízo Final", ao invés de sofrer eternamente no Inferno, mas no final, você sempre se ferra quando não é cristão.

O Deus de Amor só ama quem lhe serve. Se você é ateu, ou tem outra religião que não a cristã, ou mesmo se é cristão mas "peca", você não merece o seu Amor... O Deus de Amor destruirá a sua alma, não lhe dará acesso à Bem-Aventurança; você não é digno do seu Amor, pois você não é uma de suas "amadas" ovelhas. Você não faz parte do grupo de eleitos, está fora, não tem passaporte carimbado para o Paraíso - pelo contrário, vai ser enviado é pro Inferno porque não aceitou Cristo como seu Salvador...

Estão percebendo como existem muitas semelhanças entre a ideologia cristã e a nazista?...


Tanto o cristianismo quanto o nazismo têm um "povo eleito". Somente estes eleitos têm direito à vida; todos os que não fazem parte desse grupo são pessoas desprezíveis que devem morrer e deixar de existir. Só há salvação para os eleitos! Quando a Igreja Católica excomunga um "herege", ou quando uma religião evangélica desassocia um membro, elas estão agindo como os nazistas enviando pessoas para os campos de concentração (bem, você foi expulso da Igreja, e só os tementes a Deus vão pro Paraíso, lembra? Logo, com isso você está condenado). Você não serve para conviver entre eles. O cristianismo trouxe para a cultura ocidental o conceito de apartheid, que significa "vida separada": todos os direitos para quem está dentro, nenhum direito para quem está fora.

Um clássico exemplo dessa segregação é quando ocorrem desastres tais como enchentes e terremotos e alguns grupos religiosos cristãos se mobilizam para angariarem donativos para as vítimas necessitadas desses desastres, mas o curioso é que aqueles mantimentos são dirigidos somente aos "irmãos" de sua religião: quem não pertence àquela religião é simplesmente ignorado, não recebe ajuda; é como se fossem folhas em branco. Outro exemplo é o caso de empresas dirigidas por evangélicos que só contratam "irmãos", excluindo totalmente quem não é do pretenso "povo de Deus". Quão nazista isso é!

Outro exemplo muito emblemático: todas as religiões cristãs pregam que virá o "fim dos tempos" onde todos os infiéis serão aniquilados por Deus e só sobrarão os seus adoradores; algumas seitas pregam que a Terra será transformada num Paraíso habitado somente pelos crentes, mas antes eles terão que enterrar em valas comuns todos os mortos na guerra do Armagedom. Você consegue visualizar a cena desses crentes amontando vários corpos e enterrando-os em valas coletivas? Pois é... Isso é tão campo de concentração nazista...

Essa linha de pensamento unilateral é o resultado da instituição do monoteísmo no Egito Antigo, na 18a Dinastia, que excluiu a diversidade em nome de um "caminho único" (o deus Aton, o Sol), invalidando todos os outros caminhos, influenciando assim o judaísmo e o cristianismo. O Ocidente tomou essa estrada, assumindo uma Verdade Eterna e Imutável, e se convenceu de que o seu caminho é o Único Iluminado, todo o resto está nas trevas e, consequentemente, irão sofrer no inferno ou na destruição eterna... Hitler, um cristão confesso, também tinha essa visão de "Sol Único", e acreditava que os arianos eram a raça predestinada. Um alemão da época tinha que se submeter ao Füher, caso contrário iria parar em algum campo de concentração. Pregar "Aceite Cristo", metaforicamente, é o mesmo que dizer "Heil Hitler" - se não fizer isso, você não tem salvação.

Mas alguém poderia dizer que as ideologias não são tão parecidas assim, porque no nazismo, você não tinha opção: se não fosse ariano, nunca poderia sobreviver no regime nazista com liberdade; já no cristianismo, você tem a opção de se tornar cristão para ser salvo. Mas assim como no nazismo, ainda há uma segregação. Você ainda precisa pertencer ao clube dos eleitos. E o que não pode é haver segregação ou o privilégio de um povo sobre as demais pessoas. Todos nós somos eleitos!

Por isso é um absurdo a religião Cristã (ou qualquer outra religião) dizer que só há salvação aceitando-se o seu Deus. Esta ideologia é extremamente prejudicial ao planeta, é a mãe dos preconceitos raciais, sexistas e de muitos outros tipos. Os cristãos, os judeus, os muçulmanos ou qualquer outro grupo não são o "povo eleito" de Deus. Não existe isso de Deus punir quem não pertence à religião X ou Y. Todos nós tivemos a mesma origem.

Achou o assunto
polêmico? 
Comente abaixo

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR:

MORAL CRISTÃ, MORAL DO RESSENTIMENTO
Castração das ações disfarçada de elevação espiritual

O TERRORISMO PSICOLÓGICO RELIGIOSO
Aceite nosso Deus, 
ou sofras as consequências!

ASSINE PARA ATUALIZAÇÕES
SEJA INFORMADO EM PRIMEIRA MÃO SOBRE NOVAS EDIÇÕES 

Obrigado!

bottom of page