top of page

Existem certas bandas na minha vida que me hipnotizaram, mexeram comigo, mudaram minha vida, pois me mostraram novas perspectivas. Uma delas é o Dead Can Dance.

TAGS: bandas, espiritualidade, música, videos

O Dead Can Dance foi formado em 1981 na Austrália, pelo casal Lisa Gerrard - que tem uma bela voz, diga-se de passagem, e canta muitas das músicas numa língua fictícia, imaginária, o que dá um tom todo especial à banda, pois fica somente a sonoridade da voz, sem passar nenhuma mensagem além da música - e Brendan Perry (particularmente prefiro a Lisa cantando...). Além deles, já passaram dezenas de pessoas pela banda. Eles têm uma influência oriental, primitiva e espiritual muito forte em suas músicas.

O som deles é definido como "ethnic fusion", e está muito mais pra lounge do que pra pista, se bem que as músicas do início da carreira da banda eram um tanto dark, lembrando o Cocteau Twins. Usam vários instrumentos pouco convencionais, como cítaras, além de instrumentos eletrônicos, que no contexto geral soam como mantras, sem soar chato. É apenas muito profundo, muito tocante.

Uma das músicas mais legais é '
Towards the Within', que aliás é o nome de um dos discos deles, porém essa música pertence ao álbum 'Into the Labyrinth'. Outra faixa fascinante é 'Song of the Nile', do álbum 'Spirit Chaser'; cara, não dá para descrever, sacou? Todas as palavras do mundo não seriam suficientes para transmitir o que essa música passa. 'Yulunga (Spirit Dance)', 'The Spider's Stratagem' e 'Ariadne' também são maravilhosas. O Dead Can Dance também escreveu a trilha de alguns filmes, como Baraka (1992).

Eles tiveram a infelicidade de se separar em 1993. (EDIT 2024: eles retornaram em 2006 e desde então têm feito turnês pelo mundo e lançado novos álbuns). Com a banda separada, Lisa Gerrard iniciou uma bela carreira solo, tendo inclusive escrito a lindíssima trilha sonora do filme Gladiator, junto com Hanz Zimmer.

Nada se compara ao Dead Can Dance, seu som é bastante peculiar, é com certeza uma das minhas bandas favoritas, .

(EDIT 2024: Veja o videoclipe abaixo que foi filmado e produzido por mim em maio de 2012 como uma homenagem à banda, com locações em St. Moritz, Suíça, e Como, Itália).

Você já conhecia o som do Dead Can Dance? Curte o estilo ethnic fusion? Deixe seu comentário abaixo

tranzine.gif

Edição #5
Rio de Janeiro, 2002

A banda lança o álbum de estreia, Impaciência, e bate um papo com o Tranzine

Os mestres do Ethnic Fusion

O maior caso da ufologia brasileira em detalhes

A estrutura por trás da empresa de Edir Macedo

Com ironia

Sobre o uso medicianl da Cannabis sativa

Pérolas de sabedoria

podcast.jpg
DKANDLE_Tranzine.jpg

“DKANDLE tece paisagens sonoras transcendentes vibrantes e multicoloridas, misturando texturas Shoegaze difusas e reverberantes, meditações Dream Pop hipnotizantes, tons Grunge lamacentos e tensões Post-punk temperamentais, intensificadas com lirismo comovente e vocalizações emotivas e pensativas”

página anterior: ENTREVISTA COM VULGUE TOSTOI
próxima página: O CASO VARGINHA

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR:

MÚSICA E ESPIRITUALIDADE

HISTÓRIA DO PSY-TRANCE

A GENIALIDADE DE MOZART

bottom of page