top of page

Repare o comportamento de um exército que saqueia uma cidade: nem observância de princípios morais, nem rebates de consciência se vislumbram nos desmandos cometidos. Roubos, assassínios, raptos, são a prática alegre de homens que se sabem livres de punição e censura.

Ensaio Sobre o Entendimento Humano,
John Locke

DKANDLE_Tranzine.jpg

“DKANDLE tece paisagens sonoras transcendentes vibrantes e multicoloridas, misturando texturas Shoegaze difusas e reverberantes, meditações Dream Pop hipnotizantes, tons Grunge lamacentos e tensões Post-punk temperamentais, intensificadas com lirismo comovente e vocalizações emotivas e pensativas”

O que você achou do texto acima? Deixe seu comentário abaixo

página anterior: GOD INC.
próxima página: MACONHA É REMÉDIO

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR:

EXECUTIVOS, TOMEM VENENO!
Esta é a receita de Oliviero Toscani, ex-fotógrafo publicitário da Benneton, por um mundo melhor

DÊ-NOS UM ESPAÇO
Um pedido? Não, um direito.

tranzine.gif

Edição #5
Rio de Janeiro, 2002

A banda lança o álbum de estreia, Impaciência, e bate um papo com o Tranzine

Os Mortos Podem Dançar?

O maior caso da ufologia brasileira em detalhes

A estrutura por trás da empresa de Edir Macedo

Com ironia

Sobre o uso medicianl da Cannabis sativa

Pérolas de sabedoria

humano.jpeg

TAGS: cultura, filosofia

podcast.jpg

E não houve nações, mesmo das mais civilizadas, onde o abandono das crianças, para que morressem de fome ou fossem devoradas pelas feras, não fosse prática corrente e aceite? Em algumas regiões não se usa ainda enterrar vivos os recém-nascidos juntamente com as mães que morreram de parto? Ou não se matam porque um astrólogo qualquer as declarou nascidas sob maus astros? E não há outros lugares onde os filhos abandonam ou matam os pais que a idade tornou inúteis, sem nenhum remorso?

Em certa parte da Ásia, quando os doentes são considerados incuráveis, abandonam-nos na terra, até que morram, expostos ao frio e à chuva, sem qualquer assistência. Entre os Mingrélios, um povo que professa o Cristianismo, é comum enterrarem vivas as crianças sem qualquer escrúpulo. Há sítios onde comem os próprios filhos. Os Caribas chegavam a castrá-los para melhor os engordarem; depois devoravam-os. E Garcilaso de La Vega conta-nos que os homens de uma tribo do Peru tomavam como concubinas as mulheres das tribos inimigas que aprisionavam, a fim de nelas gerarem filhos que devoravam depois de bem engordados; igual destino davam às mães quando deixavam de ser aptas para a procriação. Os Tupinambás não conheciam mais virtuoso caminho para o Paraíso do que vingarem-se dos inimigos, comendo-os. Aqueles que entre os turcos eram considerados santos levavam uma vida tal que não poderá relatar-se sem ofensa ao pudor.

bottom of page