top of page

Não há nenhuma dúvida: o caso Varginha é um dos casos mais sérios já ocorridos em todo o mundo, igual e em alguns aspectos até bem superior ao famoso caso "Roswell" nos Estados Unidos. E não tenham dúvidas, quem se expor demais sobre isso (ops!) corre sério risco de vida. Os agentes militares e civis envolvidos ainda hoje são vigiados pelo "S2" (Serviço de Inteligência Brasileiro).

Sérgio Kiss

Assim, tínhamos um capturado pelos bombeiros, dois capturados pelo exército e mais um pela polícia militar, totalizando quatro seres, dois com vida, um provavelmente morto, e um provavelmente ferido.

Essa última criatura, segundo militares, estava machucada, mas sem aparente gravidade. Foi então levada ao pronto socorro municipal que recusou-se a atender, sendo em seguida encaminhada ao Hospital regional, e de lá foi então transferida para o hospital Humanitas - tudo isso com muitíssima movimentação de viaturas e pessoal do exército, polícia militar, civil e bombeiros, diante de inúmeras testemunhas, aparentando uma verdadeira operação de guerra.

No dia seguinte, várias viaturas militares com placas de Belo Horizonte chegaram ao hospital Humanitas, assim como também vários médicos da USP e UNICAMP.

Vários envolvidos no caso, médicos, enfermeiras, militares, afirmam que uma das criaturas entrou viva e saiu morta do hospital.

Três caminhões Mercedes, sem nenhuma identificação, ao que tudo indica, pertencente ao "S2", levaram três caixões completamente lacrados diante de quinze testemunhas militares, médicos, bombeiros etc. para a ESA, para onde foi chamado urgente o Dr. Marcos A. Carvalho, médico veterinário do zoo de Varginha.

No dia 23 de janeiro, às 04h, um comboio militar sai da ESA com várias viaturas sem identificação acompanhando atrás, mais batedores do exército etc., uma operação digna de Hollywood, onde os três seres mortos foram então levados e entregues ao famoso médico legista Badam Palhares (caso Joseph Menghele, caso PC Farias etc.) na UNICAMP, em Campinas.

Os funcionários do laboratório onde trabalha o Dr. Badan estranharam que, na chegada do comboio, todo o prédio foi evacuado, ficando só o pessoal que iria participar da autópsia, coisa nunca antes acontecida, e a quantidade de militares vistas nesse período dos dias que se seguiram, pelas redondezas da UNICAMP, foi assustadora.

As operações de captura, transporte etc. foram coordenadas pelo tenente coronel Olímpio Wanderley dos Santos, capitão Ramires e tenente Pedrosa. O comboio foi dirigido pelo cabo Vassalo,  soldado Cirilo e soldado Melo, todos militares da ESA.

Ainda no dia 23 de janeiro, um avião búfalo sai da base aérea de Canoa, no RS, e se dirige para Varginha, levando uma infinidade de aparelhos de detecção, como radar etc., para serem implantados naquela região, que começou a ter um número assustador de avistamentos a partir de então.

Vários militares da ESA informaram que numa noite houve grande preocupação sobre uma possível retaliação por parte dos extraterrestres, tamanha a quantidade de naves sobrevoando o local, ao que tudo indica numa busca por sobreviventes de seu povo. Foi nesse período que vários oficiais da força aérea e do exército americano desembarcaram de helicóptero na ESA, juntamente com vários oficiais do S2 brasileiro, e "interditaram a ESA".

Os moradores de toda a região estavam assustados com tamanha  movimentação nunca antes vista.

 

No dia 26 de janeiro, vários militares da NASA chegaram à UNICAMP e desapareceram em seus porões, onde se diz haver um laboratório subterrâneo para esses casos.

 

Poucos dias depois, o secretário de estado Norte americano, Warren Christopher, assina com o Brasil o acordo de cooperação para "uso pacífico do espaço exterior".

Também nesse período, o administrador geral da NASA, Daniel Goldin, visitou as instalações do  INPE no Brasil, e assinou acordos de cooperação espacial entre os institutos. Outra coisa interessante é que, tempos depois, o Brasil teve muita facilidade de conseguir 44 bilhões de dólares junto ao FMI quando estourou a crise cambial.

 

Foi a primeira vez que um dirigente da NASA veio ao Brasil. Militares envolvidos afirmam que, alem desses acordos, estaria também envolvido o acordo de estudo sobre os seres capturados e os destroços da nave.

 

Alguns homens "de preto" procuraram as moças que viram os seres e denunciaram tudo à imprensa, e ofereceram a elas enorme quantia em dinheiro para que fossem à imprensa e desmentissem tudo, fato esse que elas correram para denunciar ao Fantástico da Rede Globo, ao invés de aceitar o dinheiro, que segundo familiares, resolveria os problemas financeiros de todas elas.

 

Em grande sigilo, e pela primeira vez no Brasil,  um Ministro de Estado se reúne com o alto comando fora de uma capital, um fato realmente histórico. O Ministro do Exército, Zenildo Zoroastro de Lucena, com mais vinte e nove generais, incluindo o Chefe de Estado Maior, General Delio de Assis Monteiro, se reuniram em Campinas (onde fica a UNICAMP) para discutir, segundo a pauta, algo completamente absurdo, uns "computadores novos" que haviam sido adquiridos, para informatização do exército.........  hehe haha hihi!! (será que eles queriam ver os bichinhos?).

 

Enquanto tudo explodia na imprensa nacional, uma enorme onda de avistamentos de OVNI's nunca antes registradas acontecia na região. Varginha, Alfenas, Boa Esperança, Três Corações, Bandeira do Sul, São Gonçalo do Sapucaí, em todos esses lugares o número de avistamentos foi muito grande, colocando grande medo nos moradores que perceberam que algo muito sério acontecia.

 

MORTES MISTERIOSAS

O soldado Marcos Eli Chereze, da polícia militar, que participou ativamente da captura de uma das criaturas, poucos dias depois adoeceu misteriosamente, já que tinha 23 anos e saúde excelente. Foi internado para tratamento e piorou rapidamente, ficou o tempo todo em isolamento e morreu rápido, sentindo fortes dores pelo corpo, febre muito alta e infecção generalizada. No atestado de óbito consta morte por infecção bacteriológica desconhecida. Sua irmã tentou abrir inquérito, para apurar melhor o motivo de sua morte, mas o laudo pericial da necrópsia foi trancado e considerado doc secreto, sem acesso.

O soldado, antes de morrer, confessou à sua irmã (o que não deixou dúvidas perante à imprensa) que ele havia realmente participado da operação que capturou seres extraterrestres.

Um daqueles seres, antes de ser capturado, o último, foi visto no zoo da cidade. Poucos dias depois, cinco animais considerados de excelente saúde também morreram, e pelos mesmos motivos. Esse soldado foi enterrado num caixão blindado e sua família não teve sequer acesso ao corpo.

Segundo depoimento de gente envolvida no caso, houve muito medo por parte dos médicos de que aquilo pudesse gerar uma verdadeira epidemia entre nós, humanos. Pelos estudos realizados depois, concluiu-se que as bactérias em questão são extremamente letais, mais do que o ebola, e totalmente desconhecidas.

Várias tentativas de justificar tamanha operação de guerra em todo sul de Minas foram tentadas pelos militares, mas com tanta controvérsia, e argumentos tão estapafúrdios, que "nesse aspecto" tudo se tornou digno de muito riso!

Todas as informações contidas acima foram  "vazadas" por vários militares, médicos, enfermeiras, civis em geral, alguns se identificaram, outros não, mas todos foram unânimes em suas explicações, não restando absolutamente nenhuma dúvida: Varginha foi o palco de algo extraordinário. Alguns militares afirmaram que o ET sobrevivente foi para os Estados Unidos, mas não há certeza disso, porém lembrem-se de que poucos dias depois das capturas, o governo brasileiro assinou com o governo americano um acordo de participação de cientistas brasileiros para trabalhar lá na NASA, e os mesmos embarcaram rapidinho... Coincidência?

Se os ETs foram capturados vivos, por que terminaram morrendo? Será que trataram os caras com respeito? Ou foram logo "chutando", tratando feito animais? Ou será que os ETs foram violentos?

É uma historia triste, mas ao que parece, segundo testemunha idônea militar, sobre os dois ET's encontrados na mata, quando o exército fez a varredura da área, um estava seriamente ferido da queda da nave, deitado no chão, e o outro estava com ele, agachado ao seu lado, tentando prestar-lhe algum tipo de socorro. Quando viu os soldados militares, fez algum gesto meio brusco, que depois entenderam como uma tentativa de pedido de socorro, e que foi interpretada naquele momento, pelos soldados, como alguma espécie de ataque, e nisso o alvejaram com três tiros de fuzil. Sendo assim, apenas um gozava de saúde total quando capturado. Na realidade, segundo a irmã do soldado que alvejou o ET, quando o soldado viu o ET se levantando, ele ficou tão chocado com a feiúra do bicho que disparou nele na hora... Imagine só, ser enviado com a missão de resgatar um ET sabendo que eles poderiam reagir àcaptura...

Será que morreram por contato com nossa atmosfera? Ou já estavam debilitados pela queda da nave? 

Quanto a um possível contágio, o medo era nosso, já que ao que parece as bactérias contidas neles eram normais de sua constituição, mas extremamente mortais para nós, humanos. De acordo com alguns relatórios e o que vazou deles (que foi pouco), deu a entender que eles estão mais para "batráquios" (sapos, rãs etc.) do que para outra espécie qualquer. Tinham na pele externa, inclusive, certa secreção com um fortíssimo cheiro parecido com amônia, a língua fina, preta e fendida como as cobras, dois olhos enormes saltados, vermelhos e sem pálpebras, três dedos longos nas mãos e dois nos pés. Tinham também três saliências fortes e duras na cabeça, como se fossem chifres atrofiados e quase desaparecidos com a evolução da espécie, e dois pequenos furos no lugar do nariz.

E aí, para você o caso Varginha é legítimo ou uma farsa elaborada? Conte nos comentários abaixo

tranzine.gif

Edição #5
Rio de Janeiro, 2002

A banda lança o álbum de estreia, Impaciência, e bate um papo com o Tranzine

Os Mortos Podem Dançar?

O maior caso da ufologia brasileira em detalhes

A estrutura por trás da empresa de Edir Macedo

Com ironia

Sobre o uso medicianl da Cannabis sativa

Pérolas de sabedoria

podcast.jpg

TAGS: ufologia, videos

casovarginha.jpeg

Representação artística do
suposto ET visto em Varginha

O CASO

No dia 20 de janeiro de 1996, um casal que tinha uma fazenda a 10 km de Varginha foi acordado pelo barulho do gado que estava apavorado. Saindo fora da casa, o casal viu uma estranha nave, muito baixa, a uns 4 a 5 metros do solo, com uma parte do objeto "explodida", seriamente danificada e soltando muita fumaça, enquanto parecia estar sem nenhuma estabilidade no ar. O casal observou isso por cerca de 45 minutos, quando essa nave seguiu lentamente em direção ao Andere, uma região de Varginha.

Posteriormente, foram encontrados e resgatados diante de várias testemunhas vários pedaços de um estranho metal bem fragmentado, nas cercanias da fazenda. Esses fragmentos foram encaminhados para o CTA (Centro Tecnológico e Aeroespacial) em São Jose dos Campos, onde foram estudados por cientistas brasileiros e norte americanos. A nave veio a cair em Varginha, e alguns militares informaram que a mesma foi recuperada e enviada aos Estados Unidos.

Algum tempo após a queda da nave, os bombeiros recebem uma ligação, para capturarem estranha criatura que estava no jardim Andere. Quatro soldados vão para lá e logo passam um rádio para a central, pedindo que seu coordenador e comandante fosse até lá, com a seguinte mensagem:

"Comandante, é melhor o Sr. vir rápido, a coisa é muito mais séria do que parecia. O exército já está aqui!"

Assim, o major Maciel coordenou a captura da tal criatura, diante de várias testemunhas, que da rua acompanharam a operação. O exército leva então esse estranho ser  "vivo e aparentemente bem",  já que foi capturado com uma rede, e segundo as testemunhas não ofereceu nenhuma resistência. Ele foi encaminhado para a ESA (Escola de Sargentos), que o manteve em cativeiro, segundo depoimento de militares envolvidos na operação.

Após isso, o exército armado com fuzil, roupa camuflada e diversos equipamentos fez uma verdadeira varredura a pé em toda redondeza, numa verdadeira operação de guerra, coisa nunca antes vista pelos moradores do local, e acabou encontrando mais dois seres; três disparos de fuzil foram ouvidos por testemunhas, que depois viram os soldados saindo da mata com dois sacos desses de colocar corpos, sendo que um deles tinha "algo" que se mexia muito e o outro não.

Após isso, três mulheres viram uma dessas criaturas num terreno baldio, nas proximidades de onde o exército fazia a busca, e saíram correndo apavoradas. Depois voltaram ao local acompanhadas, mas nada foi encontrado.

Aparentemente, esse mesmo "ser" foi capturado mais tarde pela polícia militar, isso após ter estado no zoológico local, onde foi visto pela esposa de um vereador da cidade, que correu apavorada.

 

“DKANDLE tece paisagens sonoras transcendentes vibrantes e multicoloridas, misturando texturas Shoegaze difusas e reverberantes, meditações Dream Pop hipnotizantes, tons Grunge lamacentos e tensões Post-punk temperamentais, intensificadas com lirismo comovente e vocalizações emotivas e pensativas”

DKANDLE_Tranzine.jpg

página anterior: DEAD CAN DANCE
próxima página: GOD INC.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR:

ALIENAQTOR
Harlem Pinheiro fala sobre o seu projeto eletrônico

HISTÓRIA DO PSY TRANCE
Tudo começou
em Goa...

bottom of page